Educação para a cidadania e protagonismo socioambiental infanto-juvenil em Pelotas

O Projeto de educação para a cidadania e protagonismo socioambiental infanto-juvenil do Res. Amazonas, em Pelotas, RS nasce do desejo da comunidade do Minha Casa Minha Vida Amazonas. O projeto foi proposto pelo Camp como resultado do processo de autorrecenseamento comunitário desenvolvido ao longo do ano de 2019. Trabalho este que se deu na execução do MUTS – Moradia Urbana com Tecnologia Social – ação desenvolvida pela Fundação Banco do Brasil em alguns dos empreendimentos Minha Casa Minha Vida financiados pelo BB.

O projeto foi desenvolvido de junho de 2021 a dezembro de 2022 e teve como principal ação a Formação de Agentes Mirins de Educação Ambiental. Em termos mais amplos, visava ofertar saberes e experiências comunitárias que estimulassem pertencimento comunitário, a preservação do bem comum – o condomínio – e a consciência ambiental.

Acesse a SISTEMATIZAÇÃO DO PROJETO  de educação para a cidadania e protagonismo socioambiental infanto-juvenil do Res. Amazonas, em Pelotas, RS.

Eixos e ações estratégicas

• O primeiro e estruturante eixo da proposta centrava-se de desenvolver um processo amplo de formação de Agentes de Educação Ambiental, voltado à crianças e adolescentes, de 8 a 16 anos, com objetivo de gerar identidade, consciência e capacidade de abordagem apropriada acerca da responsabilidade pessoal e familiar com relação ao manejo do lixo. Foram realizadas quinzenalmente oficinas de educação ambiental, em Direitos Humanos e Cidadania, intercaladas com uma capacitação de 80 horas em produção de audiovisuais e comunicação e a realização de 06 mutirões com toda a comunidade do residencial, para sensibilização e orientação das famílias sobre coleta reciclável de resíduos.

• O segundo eixo do projeto voltou-se para equipar a comunidade com recursos para a implantação da coleta seletiva de resíduos com o doação de lixeiras domésticas e de uso coletivo no pátio e instalação de um container adaptado para recebimento de rejeitos recicláveis, o eco-ponto. O objetivo deste eixo foi criar as condições materiais para a implementação de novas práticas de separação e destinação dos resíduos da comunidade e, com o material reciclável, potencializar cooperativa de reciclagem da região, para a qual foi destinado o resíduo.

• O terceiro eixo do projeto tratou da capacitação de pessoas adultas para a reutilização do óleo residual de cozinha para a produção de eco-sabão e outros produtos com o objetivo de diminuir o despejo deste rejeito na rede de esgoto doméstico e de gerar de trabalho e renda para as participantes.

As atividades do projeto encerraram em dezembro de 2023, com a formatura de 116 Agentes de Educação Ambiental, 17 mulheres capacitadas para produzir sabão e outros produtos à base do óleo residual de cozinha, além de estruturas qualificadas para a coleta seletiva.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 4 =