Vivendo e reciclando: uma grande dose de amor-ação

O CAMP visitou, no dia 13 de março, duas cooperativas que foram beneficiadas com o projeto Recicla Brasil. Uma foi a Cooperativa de Trabalho de Recicladores de Esteio (COOTRE) e a outra, Cooperativa dos Recicladores de Dois Irmãos.

Alessandro Soares, coordenador do projeto Recicla do CAMP, diz que atualmente o trabalho segue com quatro grupos, além das cooperativas de Dois Irmãos e Cootre de Esteio, o projeto contempla a Cooperlar de Nova Hartz e a Coopcamate de Canoas, estas atividades serão redesenhadas para o biênio 2015-2017.

Cooperativa de Trabalho de Recicladores de Esteio

DSCN0698

Na Cooperativa de Trabalho de Recicladores de Esteio, o CAMP conversou com Rita de Cássia dos Santos Souza, 38 anos, presidente da COOTRE. Ela nos contou que vai fazer 7 anos que está na COOTRE. Até fevereiro, o grupo da Cooperativa era formado por 32 pessoas. Hoje, são 26 e busca-se mais pessoas para agregar mais renda e valor à COOTRE.

DSCN0744

Rita falou ao CAMP que, há dois anos, a forma de se trabalhar na Cooperativa mudou bastante. O manuseio, a organização, a divisão das tarefas. “Isso só foi possível graças ao projeto que o CAMP executou. Éramos uma associação muito desorganizada. Não tínhamos refeição, não tínhamos uma boa renda, éramos apenas 11 pessoas totalmente desorganizadas. Pena que não temos um arquivo para vermos como foi toda a nossa trajetória e o quanto evoluímos através do CAMP”, confessa.

DSCN0715

Ela disse que toda essa mudança não aconteceu do dia para a noite. O CAMP atua há 4 anos na COOTRE. Foi nesse tempo que se aprendeu e se evolui muito para chegar onde a Cooperativa está hoje. “Nos primeiros dois anos, fomos muito relutantes, não queríamos aprender. Após esse período, despertamos com a ajuda dos coordenadores do projeto, Alessandro Soares e Sérgio Paiva. Temos muito amor por eles e somos muito gratos pela ajuda deles, bem como outros apoiadores. Mas esses dois rapazes foram quem nos passaram confiança, em quem a gente soube que podia acreditar”, falou Rita.

DSCN0816

Rita também disse que foram eles que passaram todo o conhecimento ao pessoal da Cooperativa, referente às leis, produção, organização, responsabilidade, plano de metas, planejamento. Além de todo o conhecimento técnico sobre a reciclagem, o CAMP mudou o interior daquelas pessoas. “Sem mudar o teu interior, o projeto acaba sendo em vão. Eles foram muito mais além, buscaram conhecer cada um de nós, envolver-se com a vida da gente.”

DSCN0855

Benefícios: o lixo não é apenas um resíduo

DSCN0828

Uma dos principais méritos do CAMP na execução deste projeto foi a capacidade de transformação do interior das pessoas. “Nós começamos a ter uma vontade de nos sentir profissionais sem nos achar coitadinhos porque somos catadores. Isso foi o mais emocionante. Começamos a perceber que o lixo não é apenas um resíduo, mas um resíduo de matéria prima que nos abastece, agrega renda e trabalho pra nós”, revelou Rita.

Números

DSCN0776

A COOTRE trabalha com 17 tipos de plástico e 9 tipos de papel. São vendidas 20 toneladas de papelão por mês. Há 1875 pontos de coleta em Esteio. Mais 5 empresas vão aderir ao projeto. Através do convênio com a Prefeitura, o número de caminhões de coleta passará de 3 para 5.

Agradecimento

DSCN0815

Rita finaliza a sua história sobre a Cooperativa nos agradecendo. “A execução do projeto aqui foi um sucesso. Agradecemos muito ao Alessandro e ao Sergio, que já são parte da nossa família. Depois deles, o prefeito e os secretários municipais nos recebem para conversar em seus gabinetes. Fomos até homenageados pela Câmara de Dirigentes Lojistas este ano. Obrigada, CAMP!”

Futuro

A COOTRE ainda não é uma cooperativa conveniada com a Prefeitura. No entanto, no dia 28 de março, a Cooperativa vai assinar convênio com a Prefeitura de Esteio.

Cooperativa dos Recicladores de Dois Irmãos

DSCN0906

Já, na Cooperativa dos Recicladores de Dois Irmãos, o CAMP conversou com Roberto Araújo da Silveira, 39 anos, há 8 anos trabalhando na Cooperativa.

DSCN0889

Ele nos disse que, desde o começo, a Prefeitura é parceira do projeto. Hoje, há um contrato de prestação de serviço para a coleta de lixo e para a triagem no galpão. Com o projeto do CAMP, a Braskem nos ajudou muito com os equipamentos. E o CAMP,  com sua assessoria, auxiliou-nos bastante no que se refere à formação e troca de experiências com outros municípios.

Números

DSCN1007

A Cooperativa dos Recicladores de Dois Irmãos tem 36 cooperados. Na cidade, há cerca de 27 mil habitantes e 12 pontos de coleta.

Benefícios

Questionado sobre os benefícios conseguidos através da execução do projeto com o CAMP, Roberto afirmou que “conhecimento sobre os direitos e deveres dos cooperados, além de aperfeiçoamento do nosso trabalho são os benefícios que a parceria com o CAMP nos proporcionou”.

DSCN1039

Além disso, ele nos disse que a Cooperativa tinha dificuldade em conseguir pessoas pra trabalhar com a reciclagem. “Hoje em dia, com as máquinas, isso já mudou muito. Além de gerarmos a nossa própria renda, cuidamos do meio ambiente. E temos consciência de que fizemos o bem para a comunidade em geral porque o tema do lixo é muito importante para a natureza, atualmente. Vivemos numa sociedade muito consumista e isso causa danos gigantescos ao nosso planeta”, garantiu.

DSCN1120DSCN0943

Agradecimento

DSCN1043

Roberto finaliza expressando sua vontade de continuidade em receber o apoio do CAMP. “Gostaria muito que o CAMP e a Braskem sigam sendo nossos parceiros e nos ajudando na formação. Até porque a cooperativa de Dois Irmãos é exemplo no Estado. No ano passado, recebeu inúmeras visitas de pessoas de toda a parte do Rio Grande do Sul buscando conhecer a nossa forma de trabalhar.”

Futuro

DSCN1103

Sobre o futuro, Roberto destaca a necessidade de se aplicar a Lei da Logística Reversa, criada como um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.

DSCN0940

O processo da logística reversa responsabiliza as empresas e estabelece uma integração de municípios na gestão do lixo. Neste processo, os produtores de um eletroeletrônico, por exemplo, têm que prever como sedará a devolução, a reciclagem daquele produto e a destinação ambiental adequada, especialmente dos que eventualmente poderão retornar o ciclo produtivo.

DSCN1061

Além disso, Alessandro avalia a importância do acompanhamento técnico feito pelo CAMP nessas duas cooperativas. “O acompanhamento contínuo, principalmente no caso de Esteio é fundamental, se garantirmos mais tempo com a Cootre, estaremos levando esta cooperativa ao nível de Dois Irmãos. Que é benchmarking para todo o país.”

 

DSCN1088

 

 “De um lado, o consumo desenfreado,

De outro, um ponto de interrogação;

Em ambos os lados, a presença da contradição.

De um lado, o cuidado e a preservação,

De outro, a vida e seus elementos de degradação;

Em ambos os lados, o grito e, às vezes, o gemido da vida em tensão.

Do lado do prazer egoísta que escraviza, a “coisificação”,

Do lado do cuidado, a esperança, mudança de rumo: conversão;

Em todos os lados, a teimosia: um outro mundo em construção.

Graças a Deus… Sentido de quem luta contra o determinismo. Vivendo e reciclando: uma grande dose de amor-ação.”

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do CAMP, Daiani Cerezer

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 3 =